11 de dezembro de 2018

Resumo da Ópera - Outros (Vários) Títulos que Passaram por Aqui no Segundo Semestre


Quando escrevi essa coluna pela primeira vez, pensei em ter uma periodicidade mensal. Pelo visto, contudo, só estou dando conta de escrever a cada seis meses. Ok, não, isso é mentira, mas vamos com o exagero por razões estéticas… ou, não tão exagero, porque tempo anda de fato apertado por aqui e existiam outros posts na lista de prioridades.


____________________________________

 
6 de dezembro de 2018

360º: Uma Jornada Muito Esperada || Parte II - Venham a Mim os Chocolates Belgas


A segunda etapa do nosso roteiro foi a Bélgica, país em que eu ainda não tinha estado, e sobre o qual - antes de começar a pesquisar para organizar a viagem - eu só sabia que (1) tinha o melhor chocolate do mundo e (2) teve um rei sádico que se arvorou dono do Congo e as atrocidades lá perpetradas sancionadas por ele inspiraram a história de Coração das Trevas.

Pois é…


____________________________________

 
3 de dezembro de 2018

360º: Uma Jornada Muito Esperada || Parte I - Kolory à Francesa


Uma introdução…

Em outubro de 2016, uma tia muito querida adoeceu. Lembro de ir visitá-la, antes ainda de sabermos o diagnóstico, e ela me cobrou “você ainda me deve aquela viagem à França”. Fazia pouco mais de um ano que eu tinha prometido que viajaria com ela. “Pode deixar, tia Marilu, assim que a senhora estiver boa, vamos começar a planejar”, foi minha resposta. Já tínhamos viajado juntas antes e ela sabia que eu gostava de organizar roteiros e passeios e que eu acabaria me responsabilizando por resolver tudo o que houvesse para resolver durante também. Ela já fora à Europa com uma excursão, mas queria dessa vez que fôssemos por conta própria, para ter tempo de fazer tudo o que quiséssemos fazer.


____________________________________

 
30 de novembro de 2018

Desafio Corujesco 2018 - Uma História com Teoria da Conspiração || Cama de Gato


– Às vezes me pergunto se ele não nasceu morto. Nunca conheci um homem menos interessado nos vivos. Às vezes acho que esse é o problema do mundo: muitas pessoas em cargos importantes estão mortas, frias como pedra.

Muito tempo atrás li Matadouro 5 e fiquei tonta e fascinada com o estilo de Kurt Vonnegut - a narrativa meio fragmentada e o tom burlesco, misturando ficção científica, memória e guerra, desafiando convenções de gênero de forma brilhante e alucinada. Lembro de comentar sobre isso com um amigo e dele me dizer que eu deveria ler Cama de Gato, porque era um livro que conseguia ser ainda melhor. Tendo finalmente me desincumbido da leitura desse título, cheguei à conclusão que deveria dar prioridade a tudo que esse amigo me indica, porque ele normalmente acerta na mosca.


____________________________________

 
29 de novembro de 2018

A Vertigem das Listas: Onze Títulos para Falar de Guerra


Em 11 de novembro de 1918 foi assinado o armistício que deu fim à Primeira Guerra Mundial. Passamos agora, recentemente, pelo centenário de tal data. À época, dizia-se que seria ‘a guerra para terminar todas as guerras’ - título de uma série de ensaios do escritor H. G. Wells no período, depois utilizada pelo presidente americano Woodrow Wilson para justificar a entrada do país no conflito europeu. Claro que pouco mais de vinte anos depois houve a Segunda Guerra Mundial, seguida pela Guerra Fria e o espectro de um conflito nuclear que provavelmente acabaria com o planeta e a humanidade.


____________________________________

 
22 de novembro de 2018

Leve-me com Você: quando uma história se torna pessoal


August Shroeder é um professor de ciências desacreditado e um alcoólatra em recuperação. Todos os anos, seu destino nas férias de verão é o mesmo: a estrada. Em seu trailer, ele percorre quilômetros e mais quilômetros nas rodovias para visitar os belíssimos parques e reservas naturais. Seu plano era visitar o Parque Nacional Yellowstone com seu filho, Phillip, mas agora não há ninguém no banco do passageiro — apenas um punhado de cinzas guardado no porta-luvas, em uma garrafa de chá carregada de significado.

Quando o trailer quebra, August busca conserto na oficina mais próxima. Mas, além do motor home pronto para seguir viagem, ele sai de lá com dois garotos a tiracolo — seus novos companheiros nessa road trip — e a chance de repaginar uma viagem que tinha tudo para ser melancólica e permeada por lembranças doloridas.

Sabe quando você encontra uma história, por coincidência ou capricho do destino, no momento certo para você? Quando ela deixa de ser algo geral, para se tornar pessoal; quando ela parece conversar diretamente contigo ou com o momento em que você se descobre? Porque foi exatamente isso que Leve-me com você foi para mim: um enredo que espelhava a jornada em que eu mesma me encontrava.


____________________________________

 

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog