quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

O Essencial é Invisível aos Olhos ou Lições sobre Luto com O Pequeno Príncipe

“ [...] Vê, lá longe, os campos de trigo? Eu não como pão. Para mim, o trigo é inútil. Os campos de trigo não me dizem nada. E isso, sim, é triste! Mas seus cabelos são dourados. Então será maravilhoso quando tiver me cativado! O trigo, que é da cor do ouro, evocará sua lembrança. E me deliciarei com o rumor do vento no trigo...

[...]

Assim, o pequeno príncipe cativou a raposa. E quando chegou a hora da partida:
- Ah! – disse a raposa – Vou chorar.
- Culpa sua. – disse o pequeno príncipe -, eu não lhe queria mal, mas você quis que eu a cativasse...
- Naturalmente – disse a raposa.
- Mas você vai chorar! – disse o pequeno príncipe.
- Naturalmente – disse a raposa.
- Então não ganha nada com isso?
- Ganho – disse a raposa -, por causa da cor do trigo.”
Havia uma edição de O Pequeno Príncipe na estante de D. Mãe antes mesmo de eu nascer. Não sei quando o li pela primeira vez, mas fato é que ele sobreviveu a várias mudanças de apartamento e muitas leituras, até a capa descolar, folhas se soltarem e eu ter de comprar um novo volume que não se desmanchasse nas mãos se tentássemos ler. Por essas coincidências que gostamos de chamar de destino, retirei a edição nova da prateleira - que ainda não tinha sequer folheado - na véspera do fim de ano e encontrei nele as exatas palavras que precisava para lidar com a perda da tia que era uma querida companheira de aventuras, cujo entusiasmo e vibração me inspiravam.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

#LendoSandman: Prelúdio


Eis então que começamos a segunda fase do projeto #LendoSandman, iniciando com Prelúdio, a história que precede em setenta anos os acontecimentos com que se inicia a série original, explicando o que aconteceu com Sonho dos Perpétuos que o enfraqueceu a ponto de permitir sua captura: ele estava retornando de uma missão bastante exaustiva envolvendo uma estrela que enlouquecera, a guerra de todas as guerras e o próprio fim do universo e do tecido da realidade.

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Projeto Pratchett: The Shepherd’s Crown

A coroa de um pastor, não uma coroa real. Uma coroa para alguém que sabia de onde tinha vindo. Uma coroa para a luz solitária ziguezagueando pelo céu noturno, buscando uma única ovelha perdida. Uma coroa para a pastora que estava lá para afastar os predadores.
Relutei em começar a ler The Shepherd’s Crown, o derradeiro livro da série Discworld escrito por Pratchett, publicado postumamente. Não queria me despedir desse universo, não queria terminar e depois ter a consciência de que não haveria mais um. No entanto, essa era uma dor necessária e a última homenagem que eu poderia fazer às palavras finais de um homem e autor admirável, que me inspirou, emocionou e fez refletir ao longo de toda a última década.

Aviso de pronto que a partir daqui discutiremos spoilers. É difícil não entrar nos detalhes para falar tudo que se tem de dizer sobre esse livro, afinal.

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Empilhando no Escaninho #23 (Os Links da Coruja)


Ano novo, vida nova, certo? O mundo parece não estar muito convencido de que 2016 terminou e embora estejamos apenas no segundo dia de 2017, já vamos começando com uma série de tragédias no noticiário... Minha própria virada foi no hospital, aguardando na emergência até minha tia ser internada (ela passa bem no momento, mas continua no hospital). Mas há bastante tempo para as coisas melhorarem e é sempre bom manter as esperanças de que esse será um ano diferente - afinal, há ainda 364 dias pela frente, não é mesmo?

Então 'bora arregaçar as mangas e começar a trabalhar para fazer 2017 um ano melhor... começando com uma lista de links legais para se ajudar a organizar ou simplesmente para divertir um pouco!

sábado, 31 de dezembro de 2016

Retrospectiva Literária 2016


Participo da Retrospectiva Literária capitaneada pelo Pensamento Tangencial desde 2010 - são sete anos dentro do projeto e claro que esse ano eu não poderia deixar de participar, não é mesmo? Enquanto houver a retrospectiva e enquanto houver o Coruja, estaremos aqui no dia 31 de dezembro para fazer a lista!

Então que a ideia é seguir os temas sugeridos no post oficial da retrospectiva, mas a Angélica sempre nos dá liberdade para acrescentar ou tirar da lista, de acordo com as nossas leituras e necessidades. Assim sendo, sem mais delongas… vamos ao que interessa! A retrospectiva literária da Coruja em 2016!

sábado, 24 de dezembro de 2016

A Vertigem das Listas: Doze Coisas Boas que Aconteceram no Passado, no Presente e no Futuro


Tayla: Como 2016 foi difícil, hein, gente?

Lembro que ano passado nós estávamos todos desesperados para que 2015 acabasse logo, mas penso que 2016 conseguiu superar as desgracenças dele. E temo que 2017 seja um ano ainda mais pesado.

PORÉM! Nem tudo é tristeza, nem tudo é choro. Mesmo no meio da Tsunami de Desgraça ainda aconteceram algumas coisas legais aqui e ali. E mesmo que essas coisas tenham sido pequenas, quiçá insignificantes, ainda é importante lembrar que elas aconteceram e que tudo não foi perdido =]

Por este motivo, o tema do Vertigem de dezembro será: Doze Coisas Boas que Aconteceram no Passado, no Presente e no Futuro. Explicando um pouco, cada um de nós quatro (infelizmente a Dani não pode participar neste mês) falará de alguma coisa BOA que aconteceu nos anos que se foram, uma deste mardeto ano e algo bom que nós esperamos que ocorra no(s) ano(s) vindouro(s).