2 de junho de 2015

Para ler: Contos Maravilhosos

Havia um pequeno arquipélago que ele conhecia, no lado errado do Mar de Sargaços; existiam cerca de trinta ilhas lá, ilhas desocupadas e comuns, mas uma delas flutuava. Ela a havia notado anos atrás, desembarcara e nunca contara a ninguém, mas a ancorara em silêncio com a âncora do seu navio ao fundo do mar, que naquele ponto era incrivelmente profundo, e fez da coisa toda o segredo de sua vida, determinado a se casar e se estabelecer lá caso algum dia se tornasse impossível ganhar a vida do modo costumeiro no mar.
Meu primeiro contato com Lorde Dunsany foi um comentário de Neil Gaiman, que me levou até The King of Elfland’s Daughter, o terrivelmente belo (sim, é um paradoxo) conto que serviu de base para Stardust. Desde então, o nome ficou no meu radar e quando apareceu a tradução de Contos Maravilhosos, não hesitei nem por um momento antes de sair correndo atrás do volume.

Embora tenha sido publicado num único volume aqui no Brasil, Contos Maravilhosos são, na verdade, dois livros de contos de Dunsany – e cá entre nós, achei essa uma excelente escolha editorial, especialmente porque todos os contos dessa coletânea trabalham com a mesma idéia de universo e com isso mantém uma unidade agradável.

Quando falei de The King of Elfland’s Daughter, comentei que achava que o estilo épico-floreado-quase-bíblico de Dunsany, ainda que fascinante, funcionaria melhor com histórias curtas. Cheguei à conclusão de que estava certa – a leitura flui de maneira bem mais fácil nos contos.

Para além disso, Dunsany explora mais gêneros em seus contos, experimenta mais – a alta fantasia ainda é o forte em toda a antologia, mas há um certo gosto de aventura e humor a se mesclar com a beleza por vezes paralisante dos lugares imaginados pelo autor.

Dunsany é um autor extremamente importante na história da literatura fantástica - tendo influenciado desde Lovecraft até o já citado Gaiman - e injustamente pouco conhecido aqui no Brasil. A tradução da Arte e Letra é não apenas excelente, como responde a essa falta que temos de muitos dos autores clássicos anteriores a Tolkien.

Absolutamente recomendado.

Nota:
(de 1 a 5, sendo: 1 – Não Gostei; 2 – Mais ou Menos; 3 – Gostei; 4 – Gostei muito; 5 – Excelente)

Ficha Bibliográfica
Título: Contos Maravilhosos
Autor: Lord Dunsany
Tradução: Gabriel Oliva Brum
Editora: Arte e Letra
Ano: 2011
Número de páginas: 244

Onde Comprar

Amazon || Arte & Letra || Cultura || Saraiva


A Coruja


____________________________________

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog