14 de dezembro de 2018

Desafio Corujesco 2019


Lulu: Como de hábito, dezembro no Coruja significa a lista do Desafio Corujesco para o ano vindouro. De uns dois anos pra cá, o desafio tem sido feito em colaboração com a Tatá, do Randomicidades e claro que mantivemos a parceria esse ano!

Tatá: Apesar de eu ter falhado miseravelmente nas leituras desse ano (QUE ANO!), seguimos firme e fortes na parceria! <3 A intenção importa SIM! ;-)

Lulu: Como de costume, janeiro e dezembro são meses livres, porque costumam ser períodos mais complicados para assumir obrigações literárias... nossa lista de temas então começa em fevereiro, de forma que sem mais delongas... vamos a ela!

FEVEREIRO - um clássico brasileiro. Lemos autores como Machado de Assis, Álvares de Azevedo, José de Alencar e companhia na época da escola, quando temos muita pouca maturidade ou mesmo desejo de apreciá-los. Muita gente acaba pegando ranço de ler por isso ou então passa a detestar esses autores. Então esse será uma mês para dar uma segunda chance aos clássicos da literatura brasileira - ou uma primeira chance, se nunca tiver tido oportunidade de lê-los. Minha escolha para esse tema será Esaú e Jacó, que alguns consideram a melhor obra de Machado, mas que nunca chegou a aparecer no meu currículo escolar e por isso ainda não li...

MARÇO - um livro sobre música. Pode ser um título musical, um enredo que envolva música, banda, cantores ou até um personagem que seja músico. Quem sabe a música em si como protagonista? As opções são infinitas! Estou pensando seriamente em ler Charles de Lint nesse mês porque (1) ele é um dos autores que tenho planos de algum dia ler a bibliografia inteira e (2) ele é brilhante em fantasia urbana e suas histórias não apenas têm personagens músicos e canções folclóricas, como também têm um ritmo de narrativa que lembra a batida de uma música. Só estou meio dividida para escolher entre os contos de Dreams Underfoot ou The Little Country. Vamos ver como vai ser...

ABRIL - um livro com adaptação a ser lançada em 2019. Gosto de assistir filmes ou séries inspirados em livros, especialmente se já tiver lido o livro antes e puder fazer a comparação. Há vários títulos que serão lançados em telinhas e telonas esse ano - duas estreias que estou esperando com ansiedade são Belas Maldições e a segunda temporada de Deuses Americanos. Para quem precisa de ajuda pesquisando que livros cabem no tema, indico esse artigo aqui. Estou pensando em ler Mulherzinhas no meu desafio. Eu li adaptações dele uns... vinte anos atrás, então está valendo.

MAIO - um livro com um protagonista anti-herói/vilão. Anti-herói ou vilão; o importante é que seja o protagonista. Só porque a gente adora ter um malvado favorito. <3 (E apesar de usar o artigo masculino, super apoio a escolha de uma protagonista feminina que se encaixe no tema. GLR PWR!). Tô aqui pensando com meus botões em ler Artemis Fowl para esse tema, já que vai ter o filme. Ou Talvez Grendel, do John Gardner, que está na minha lista desde que o Gaiman citou-o como um dos livros que o influenciou como escritor.

JUNHO - uma obra latino-americana. Uma coisa que me dei conta organizando no fim do ano o balanço das minhas leituras a cada período é que fico muito presa em livros escritos em língua inglesa - boa parte dos meus autores favoritos são ingleses, então isso explica a questão... Mas um desafio significa sair de sua zona de conforto, então novembro vai ser para ler algum dos clássicos latino-americanos, e há vários que cabem no tema. Para minha lista preliminar, vou com A Casa dos Espíritos de Isabel Allende, que também será tema de um dos encontros do clube do livro esse ano... dois coelhos e uma cajadada só, etc...

JULHO - um livro ambientado nos anos 20. Bora ler história ambientadas nos famosos "anos loucos"! A prosperidade, a liberdade recém adquirida das mulheres, a moda, o jazz, o art-déco, a Semana da Arte Moderna, a Grande Depressão... impossível não encontrar leituras maravilhosas com os anos 20 como pano de fundo. O primeiro título que me vem à cabeça é O Grande Gatsby, mas eu já li, então vou tratar de pensar em algum outro título depois. Talvez eu finalmente leia algum dos títulos da Phryne Fisher, já que adoro a série!

AGOSTO - um livro com personagens que não sejam humanos. O tema é bastante auto-explicativo. Vale ser fábulas com animais ou sci-fi com homenzinhos verdes ou mesmo fantasia com elfos e fadas e outras criaturas mitológicas ou folclóricas. Eu tenho uma pequena pilha de títulos nesse tema, ainda estou pensando qual vou encaixar aqui... Acho que Em Busca de Watership Down, que está na minha lista de desejados já faz um tempo (seria uma boa desculpa para eu comprar a edição em capa dura que lançaram ano passado. Vou pedir de presente para Papai Noel, junto com os outros trocentos livros da minha lista...) e cuja série vai estrear na Netflix agora no fim do mês.

SETEMBRO - um livro escrito por alguém até 30 anos. E é só isso mesmo. O autor tem que ter até 30 anos na época em que escreveu o livro. Vou precisar pesquisar um pouco mais para decidir aqui, porque de cabeça não sei quantos anos tal e tal autor tinha quando escreveu tal e tal livro. Aceito recomendações.

OUTUBRO - uma releitura. Gosto de descobrir versões diferentes de histórias que amo ou que repensam conceitos de histórias que acho... complicadas. Acho legal a ideia de repensar um determinado enredo, de dar a ele um novo ponto de vista, de adicionar ou questionar elementos que faziam parte da época em que foram escritos e assim colocá-los para julgamento diante de nossa sensibilidade moderna. O primeiro livro que me vem à mente quando penso nesse conceito é Vasto Mar de Sargaços, dando protagonismo à esposa louca do Mr. Rochester de Jane Eyre. Acho esse livro excelente e ele mudou algumas das minhas conclusões e interpretação do clássico de Charlotte Brontë. Meu plano dessa vez é aproveitar o gancho de outubro ser o mês do Halloween e investigar A Balada do Black Tom, de Victor Lavalle, uma releitura de um dos mais polêmicos contos de Lovecraft, Horror em Red Hook. Como também não li o original lovecraftiano, vou provavelmente juntar os dois para ler de uma só vez.

NOVEMBRO - um livro escrito a quatro mãos. É hora de ler um livro escrito por uma dupla! Se um autor já é capaz de maravilhas na literatura, quiçá dois! Mas de cabeça não consigo me lembrar de nenhum livro nessa categoria que eu ainda não tenha lido (só consigo pensar em Belas Maldições, piscando com luzes de néon), então também vou pesquisar mais um pouco.

Lulu: E aí temos lançado o desafio! Quem quiser participar também, lembra de deixar o link do post sobre sua lista de leituras para ele - ou se não quiser fazer lista agora, à medida que formos postando as resenhas, deixem as de vocês nos comentários! Ano que vem promete!


____________________________________

 

Um comentário:

  1. Peguei ranço por anne Franklin. Eu acho que a coisa foi tão séria que a pobre foi jogada em algum lugar na minha memória seletiva.
    :-)

    ResponderExcluir

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog