21 de março de 2017

Desafio Corujesco 2017 - Um Livro que teve uma Adaptação || O Clube de Leitura de Jane Austen

Não era culpa de Austen o amor dar errado. Ninguém podia nem mesmo dizer que ela não havia avisado. Suas heroínas se saíam bastante bem, mas sempre havia outros personagens no livro que não tinham final feliz – a Eliza de Brandon em Razão e Sensibilidade; em Orgulho e Preconceito, Charlotte Lucas, Lydia Bennet; em Mansfield Park, Maria Bertram. Era nessas mulheres que era necessário prestar atenção, mas ninguém o fazia.
Faz tempo que queria ler esse livro - eu até o tinha em e-book, em inglês, mas sempre havia alguma outra prioridade na lista e ia deixando ele para trás. Esse ano, contudo, ele foi lançado em português e pouco depois consegui solicitá-lo no sistema de trocas do skoob… e aí, aproveitando o tema desse mês para o Desafio Corujesco, cá estamos nós.

O livro acompanha um grupo bastante heterogêneo que forma um clube do livro para debater os livros de Jane Austen. Para cada livro debatido, somos também apresentados às histórias de vida dos membros do clube, em discursos introspectivos. Jocelyn, a solteirona casamenteira que manda na vida de todo mundo; Bernadette, uma senhora com inúmeros divórcios e interesses díspares; Sylvia, a divorciada e sua filha Allegra, a lésbica; Prudie, a professora de francês e Grigg, que aparece para contrabalançar tantos olhares femininos.

O problema de O Clube de Leitura de Jane Austen é que ele é muito… espalhado. Disperso. Você tem um monte de informações jogadas por todo o lugar, plots que são deixados em aberto, que não se definem, e por vezes, sem sentido. A história é contada em primeira pessoa - embora nunca fique completamente claro quem é esse narrador - em vislumbres e flashbacks, mas sem um fio narrativo real. Há um ou outro insight interessante sobre a obra de Austen, mas a verdade é que a o nome da autora inglesa no título é uma desculpa, um chamariz; é muito tênue a relação entre seus enredos (ou seu humor) com o que vai acontecendo capítulo após capítulo. Em resumo, o livro inteiro é composto de dados que vão apenas se somando, mas nunca chegam a lugar algum.

É uma pena, porque o filme inspirado em O Clube de Leitura de Jane Austen é bem divertido e simpático. Não é uma obra-prima, mas dá para passar uma tarde agradável e faz mais ganchos para o trabalho da Austen, além de dar resolução para algumas das situações que aparecem no livro sem pé nem cabeça - exemplo disso é o flerte de Prudie com seu aluno, e a segunda chance que dá ao casamento com Dean, um plot que é todo desperdiçado no livro. Ainda, sendo eu mesma mediadora de um clube de leitura desde 2010, senti falta de um debate mais encorpado, da dinâmica que existe em reuniões desse tipo. Há muita pouca argumentação para um livro que se propõe girar em torno de um clube de leitura…


Fiquei meio decepcionada, e isso porque não tinha nenhuma alta expectativa para o livro. Queria uma leitura sessão da tarde, que fosse cheia de referências veladas (ou não tão veladas) a uma das minhas autoras favoritas. Acabei às voltas com uma leitura devagar, por vezes até maçante, que pouco tem a ver com a Austen que aparece no título. Um daqueles raros casos em que a adaptação é muito superior ao original.

Nota:
(de 1 a 5, sendo: 1 – Não Gostei; 2 – Mais ou Menos; 3 – Gostei; 4 – Gostei muito; 5 – Excelente)

Ficha Bibliográfica

Título: O Clube de Leitura de Jane Austen
Autor: Karen Joy Fowler
Tradução: Angela Pessôa
Editora: Rocco
Ano: 2017


A Coruja


____________________________________

 

3 comentários:

  1. Puxa, que chato isso... eu fico triste quando vejo um livro que não é tão bom quanto a adaptação... o pior é que aconteceu o mesmo comigo! Eu li, como primeiro livro desse mês, O Diabo Veste Prada:
    http://leiturasdelaura.blogspot.com.br/2017/03/o-diabo-veste-prada.html
    Já terminei (agora mesmo) mais um livro desse tema, mas ainda não fiz a resenha, porque, bem, eu realmente acabei de ler Howl's Moving Castle...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma pena mesmo, Laura... a gente cria expectativas e quando vai ver...

      Castelo Animado!!! O livro e o filme são bem diferentes, mas ambos são muito amor... quero ver o que você achou dele!

      Excluir
    2. Então finalmente ficou pronta a resenha! :-*
      http://leiturasdelaura.blogspot.com.br/2017/03/howls-moving-castle-o-castelo-animado.html

      Excluir

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog