17 de novembro de 2010

Meme Literário: Dia 17 – uma personagem de livro que você gostaria de chamar de seu




Bem, eu acho que seria um tanto fora de contexto dizer que eu quero um Isaac Cyan, porque, no final das contas, ele é um personagem que eu escrevo e que se sai sob medida para meu alter-ego, a Mina do Expresso. Considerando que sou tão teimosa, cabeça-dura e desconfiada como a Mina, apenas uma criatura com a paciência e persistência do Isaac daria certo na equação...


Mas, porém, contudo, todavia, há vários personagens bidimensionais pelos quais sou meio que perdidamente apaixonada, e que, definitivamente, eu gostaria de chamar de meu.

E o primeiro lugar dessa lista vai para... o Capitão Frederick Wentworth, do Persuasão de Jane Austen.

Eu não escrevi apenas uma resenha para Persuasão, mas uma inteira análise crítica em três partes, então, não acho que tenha muito mais a acrescentar sobre o livro em si, além do fato de que ele é, claro, completamente apaixonante e maravilhoso.

Assim sendo, usarei o espaço de hoje para dar uma de fangirl e me derreter feito marshmallow pelo Wentworth. Para começo de conversa, Wentworth não apenas usa casaca, como também dragonas e não sei porque diabos, mas oficiais me deixam assim meio encantada. Deve ser alguma coisa com o uniforme.

(Russell Crowe em Mestre dos Mares... Rupert Penry-Jones como o próprio Wentworth... Lorde Asriel não usa dragonas, mas é um aventureiro… e usa casaca XD. E, por pior que seja o filme, ele é interpretado pelo Daniel Craig... ai, ai... *suspiro* e, claro, tem o Mr. Thornton do Richard Armitage em North and South...)

Antes que eu comece a babar aqui, voltemos ao assunto principal... Wentworth.

O caro capitão não é nem de longe um homem perfeito. Ele guarda rancor e não está acima de pequenas vinganças... apesar disso, ele sabe reconhecer quando está errado, sabe pedir desculpa quando erra – e reconhece seus erros (uma qualidade mito pouco em voga hoje em dia). É um homem de princípios, que se fez por si mesmo. Além disso, é extremamente passional – na minha opinião, o mais passional de todos os heróis de Austen.

E, claro, ele escreveu uma das declarações mais perfeitamente perfeitas da história da literatura! Que atire a primeira pedra a mulher que nunca sonhou em receber uma carta dessas!

"Já não consigo mais ouvir em silêncio. Tenho de lhe falar pelos meios ao meu alcance. Tu transpassa-me a alma. Sou parte agonia e parte esperança. Não me diga que é demasiado tarde, que sentimentos tão preciosos morreram para sempre. Eu volto a me oferecer a ti, com um coração que é ainda mais teu do que quando o despedaçaste oito anos e meio atrás. Não diga que o homem esquece mais depressa que a mulher, que o amor dele morre mais cedo. Eu não amei ninguém, se não a ti. Posso ter sido injusto, posso ter sido fraco e rancoroso, mas nunca inconstante. Vim a Bath unicamente por tua causa. Os meus pensamentos e planos são todos para ti. Não reparaste nisso? Não percebeste dos meus desejos? Se eu tivesse conseguido ler os teus sentimentos, como creio que deve ter decifrado os meus, não teria esperado estes dez dias. Mal consigo escrever. Estou a cada instante ouvindo coisas que me emocionam. Tu abaixas a voz, mas posso distinguir tons nessa voz que aos outros passariam despercebidos. Criatura demasiada boa, demasiada pura! Faz-nos, de fato, justiça, ao acreditar que os homens são capazes de um verdadeiro afeto e uma verdadeira constância. Creia que tal afeto é mais do que fervoroso e mais do que constante em

F. W.

Tenho de ir, incerto de meu futuro; mas voltarei, ou seguirei o teu grupo, logo que possível. Uma palavra, um olhar será o suficiente para decidir se entrarei na casa de teu pai esta noite, ou nunca.

Agora, diga mesmo... tem como não se apaixonar?


____________________________


E aproveitando o ensejo já que estamos por aqui, não deixem de participar da pesquisa de opinião para o balanço de final de ano de D. Lulu!





A Coruja


____________________________________

 

Um comentário:

  1. O desenho de uma coruja bonitinha que eu achei no DA http://blackbanshee80.deviantart.com/art/The-potted-owl-186498173?q=&qo=

    ResponderExcluir

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog