26 de outubro de 2016

Livros Para Assistir: The Call of Cthulhu


Quando seu tio-avô morre, o narrador, Francis Wayland Thurston, acaba herdando uma série de textos e arquivos. Estes relatam e documentam uma série de encontros, por diversas pessoas, com um culto maligno. Ídolos e cultos adorando uma figura humanóide, dracônica e cefalópode: o Grande Cthulhu. E as mortes ligadas ao culto, que agora podem estar atrás de Thurston.

Sendo a mais famosa e icônica história de H.P. Lovecraft, em 2005 a HP Lovecraft Historical Society, uma ONG de fãs dedicada à obra do autor, a adaptou para as telas, mas com um pequeno detalhe: ela foi filmada e gravada como se feita em 1927, ano da publicação do conto. Ou seja, não apenas o filme é em preto-e-braco, como foi filmado com câmeras antigas e é um filme mudo.
 
Devo dizer que me surpreendi muito positivamente. Extremamente fiel à história, o filme não parece uma obra típica feita por fãs. Excelente qualidade de produção, e bem leal a proposta de "filme antigo". O figurino e locações são de excelente qualidade, assim como a roteirização em si. O próprio Grande Cthulhu dá as caras, assim como na história, em toda glória de stop-motion.


Certas coisas impossíveis, tais como a geografia de R'lyeh, são aludidas com o uso de ângulos de filmagem estranhos, outras com o uso de cenografia e efeitos práticos, coisa mais claro nas cenas envolvendo o barco. De modo geral, para um público moderno, tudo irá parecer muito ruim, mas acredito que são muito melhores que muitos filmes modernos que aparecem por aí, com todas as técnicas de GCI e verbas enormes de efeitos especiais.


No geral, o filme é uma obra de fãs, para fãs. Como me enquadro nesta categoria, este filme é, sem dúvida nenhuma, uma obra indispensável para qualquer um que goste de Lovecraft! O filme pode ser comprado neste endereço, assim como diversos outros produtos ligados ao autor e suas histórias.

O Bode


____________________________________

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog