27 de novembro de 2015

Heróis de Papel - Capítulo 29


Capítulo 29

Meados de Maio (Ano 5)

Caro Alex,

Ler sua potencial declaração de guerra fez-me sentir mais leve. Muito, muito obrigado, meu amigo. De fato, evitemos uma terceira guerra. Já cansei delas.

Agradeço-lhe, ainda, a consideração ao responder minha carta anterior, apesar da indubitável falta de tempo quando a recebeu.

Como ainda é primavera (embora o verão esteja se aproximando rapidamente), o clima anda ameno e ainda é possível ver algumas flores pela cidade. Tenho caminhado com um pouco mais de frequência desde fevereiro, e esse ar tem-me feito muito bem. Volta e meia vejo um dono passeando seu cachorro, ou seus cachorros, ou ainda, o(s) cachorro(s) passeando o dono. Nessas horas sempre imagino Galahad seguindo-o pelo acampamento. Tenho certeza que seu amigo apreciará a nova estadia, apesar de que certamente sentirá sua falta. QUANDO você voltar, traga-o para que eu possa ter o prazer te conhecê-lo... e para que possamos apresentá-lo à cidade. Tem alguns caminhos que desconfio que ele aproveitará.

Quanto à Veneza, não se preocupe. Na verdade, foi melhor assim, porque mantive meu desejo de ir lá, ao menos uma vez nessa vida. Se tivesse mandando muitas lembranças e/ou postais, parte da magia perder-se-ia. Mas você tem razão quanto ao ponto prático... Não havia atentado a isso... Talvez porque tinha mais fascínio pelos vidros do que pelo aspecto aquático da cidade, mas realmente não havia pensado nesse ponto.

Já que não sabemos quando se dará a próxima comunicação, mando apenas as usuais frutas secas e cruzadas, vez que essas não se perderão rapidamente. Segue também um desenho inspirado numa das minhas caminhas da semana passada, quando me deparei com um dos carros de minha brigada. Muitas lembranças emergiram e senti a necessidade de vazá-las em papel. Precisei refazer este várias vezes, pois não estava conseguindo dar a devida vivacidade às chamas. Embora não só de incêndios vivam os bombeiros, é, de fato, uma das partes mais CHAMAtivas... E, como pode ver, eu continuo sendo péssimo em trocadilhos...

Considerando que, no mínimo, já será junho quando você receber esta missiva, ou seja, completar-se-ão dois meses ou mais desde que foi despachado para o que entendi ser o último campo de batalha (oremos), espero ter boas notícias suas logo... Ou, melhor ainda, espero poder vê-lo em breve.

Abraços,

Kal


____________________________________

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog