15 de outubro de 2010

Na sua estante: perdidos entre as brumas de Avalon





#031: Perdidos entre as brumas de Avalon
---------------------------------------


- Eu não sei do que adianta você alugar o filme se fica fechando os olhos e escondendo o rosto na mão quando as coisas começam a ficar interessantes. – Sofia observou com a boca cheia, já mergulhando a mão na bacia de pipoca outra vez.

- Mas, Sofia... é... é terrível! – Beatriz respondeu com uma careta.

- Por que é tão terrível? Tudo bem que não me parece nada agradável ter de se deitar com um cara que você não conhece e ter um filho dele, mas, bem, era a religião deles, não era?

- Sofia, o carinha que aparece na caverna é Arthur! Será que você não entendeu ainda? – Beatriz descobriu o rosto completamente, encarando a amiga – Morgana deitou com o próprio irmão!

- Sim e você não sabia que isso ia acontecer desde o começo? – Sofia respondeu simplesmente – Afinal, de algum lugar tem de vir Mordred, não é? Além disso, os faraós se casavam com as irmãs o tempo todo. Você é a estudante de história aqui; não deveria entender que essa história de incesto, pecado e blá, blá, blá só apareceu por tentativa e erro?

Beatriz arqueou uma sobrancelha.

- Tentativa e erro?

- É... um dia eles perceberam que ter filhos com a própria irmã resultava em filhos problemáticos. Fora as reuniões de família. Como é que eles podiam xingar a sogra se a sogra era a mãe deles?

Beatriz pensou consigo mesma que Sofia e seu irmão tinham uma lógica bastante bizarra em comum.

- Eu não consigo olhar para Arthur com essa galhada sem lembrar de André. – a moça confessou por fim, lembrando dos comentários do mais velho sobre o pobre rei Arthur ser ‘corno manso’.

Infelizmente, para Beatriz, ela não percebeu o sentido que suas palavras poderiam tomar (especialmente para Sofia, que tinha uma mente muito suja, mas não nos cabe aqui discutir isso...).

- Bem... – a jovem ponderou calmamente, alternando um olhar entre a televisão e a amiga – Pelo menos o André é bonito.

Beatriz demorou um total de vinte segundos para compreender as implicações daquela assertativa.

- SOFIA!!!!!!!


_______________________



Clique na capa para fazer o download da trilha sonora



A Coruja


____________________________________

 

Um comentário:

  1. O melhor comentário que poderia ser feito aqui, com certeza é: ARGH!
    =P

    ResponderExcluir

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog