22 de maio de 2009

Lulu e os guarda-chuvas

Talvez alguns de vocês que me conhecem já tenham ouvido falar do meu problema com guarda-chuvas... como eu nunca consigo mantê-los por muito tempo, como eles estão sempre voando das minhas mãos, como eu ganhei meu apelido de Mary Poppins...

É uma equação simples: junte um guarda-chuva do tamanho de um guarda-sol; uma pessoa do meu tamanho e com meu enorme peso e uma rua que canaliza todo o vento da praia, tudo isso elevado a potência diluviana da chuvas que têm abalado o litoral nordestino.


Tipo, os meus 48 quilos, essa coisa toda de peso, contra o vento, com um guarda-chuva, foi por muito pouco que eu não saí voando rua afora.

O fato de estar aqui contando essa história e não voando com meu guarda-chuva pela cidade é que o vento estava tão forte que simplesmente desmontou o guarda-chuva na minha mão.

Como eu sou uma baita sortuda... choveu enquanto eu estava andando para a parada de ônibus. Quando o ônibus chegou, parou de chover. Na hora em que desci do ônibus voltou a garoar. Quando cheguei na faculdade, secou. Quando saí da faculdade, estava chovendo forte de novo. Quando peguei ônibus para vltar para casa parou. Por fim, quando desci do ônibus, quando tinha acabado de virar a esquina na minha rua... começou a chover de novo.

Resultado da história: Lulu ensopada, é claro.

Esse é meu terceiro guarda-chuva em pouco mais de dois anos que, simplesmente, me deixa na mão. Os dois anteriores foram atropelados. Estou indecisa se compro um guarda-chuva novo ou desisto de vez e aceito minha sina de viver com o nariz congestionado e levando chuva...

^ ^
(-v-)
((:::))
="="=
A Coruja


Arquivado em

____________________________________

 

4 comentários:

  1. Guarda-chuvas são aliados de Murphy. Eu tenho absoluta certeza disso.

    ResponderExcluir
  2. Que tal uma capa de chuva com um bom capuz? ^^

    ResponderExcluir
  3. É bom saber que não estou sozinho. Por algum motivo que desconheço meus guarda-chuvas tem a péssima mania de se voltar contra mim, literalmente, virar do avesso. Claro que com meus 70 kg o guarda-chuva não consegue nem me fazer balançar. Acho que eles se revoltam com isso e por isso se partem ao meio em seguida.

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Quanto a guarda-chuva, eu concordo com a Raven...
    Eu estudo fora e pegar chuva é muito fácil, mas eu nunca enfrentei a dura situação de ter o guarda chuva arrancado de mim. Acho que sou sortuda ^^ (ou não, eu pego gripe só de olhar para um tempo mais úmido...).
    Abraços!

    ResponderExcluir

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog