21 de maio de 2010

Na sua estante: A Boneca





#015: A Boneca
---------------------------------------


Penélope piscou os olhos, surpresa ao ver o que o rapaz acabara de tirar de dentro da pasta.

- André? – ela chamou, enquanto ele alisava os pequenos cabelos de lã ligeiramente em desalinho – O que você está fazendo? Não acha que... hum... está muito velho para brincar de bonecas?

Ele sorriu, voltando o olhar para ela.

- É a Bia.

- Hein?

André ergueu a boneca de pano.

- A boneca. É a Bia. Minha avó quem fez.

Só então a mulher percebeu que a boneca tinha uma marcante semelhança com a irmã caçula do rapaz.

- Sua avó é muito talentosa. – ela observou – Mas isso não explica o que você está fazendo com essa boneca aqui.

Aos poucos, o sorriso dele se alargou, de forma quase sinistra. André tirou uma almofadinha de alfinetes de dentro da pasta.

- É um boneco de vudu.

Mais rápido do que se poderia dizer “maldição”, Penélope arrancou a boneca das mãos de André, enfiando-a na primeira gaveta de sua mesa – aquela que era fechada à chave.

André riu.

- Você acredita mesmo nisso? Que eu conseguiria espetar a Bia através de uma boneca?

Penélope respirou fundo.

- Não, não acredito. Mas, por via das dúvidas, estou confiscando o artefato. Se quiser de volta, mande sua avó vir buscar.
_______________________



Clique na capa para fazer o download da trilha sonora


A Coruja


____________________________________

 

Um comentário:

  1. Como diz a célebre frase (que provavelmente vou escrever errado, mas e daí?): "No creo en brujas, pero que las hay, las hay" xD

    ResponderExcluir

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog