25 de novembro de 2009

Comédias românticas com um toque a mais...


Dando uma de Pollyana - até que não foi tão ruim passar essa semana gripada, sem conseguir dormir porque toda vez que me virava na cama o nariz colava e eu ficava sem conseguir respirar... Como não conseguia dormir mesmo, passei as duas últimas madrugadas assistindo filmes... Minha pilha de DVD’s diminuiu consideravelmente de segunda pra cá.

Comentando rapidinho minhas impressões dos que mais gostei até agora (os que eu estava mais ansiosa por assistir também)...


500 Dias com Ela ((500) Days of Summer)




Adorei esse filme. Achei uma sacada muito legal a de não contar a história de forma linear, mas através das “lembranças seletivas” do personagem principal. Tom é um cara ingênuo e apaixonante, romântico à moda antiga, do tipo que acredita em alma gêmea e destino; e tem uma cara de filhotinho chutado que dá vontade de colocá-lo no colo.

Uma das cenas com que mais me diverti é aquela em que depois de dormir com a Summer pela primeira vez, ele sai na rua dançando, cumprimentando as pessoas e o mundo inteiro parece estar imerso em sua alegria – tem até um passarinho de animação que pousa na mão dele enquanto os passantes na rua dançam de forma coreografada.

O grande problema de Tom é que a mulher por quem ele se apaixona – aquele que ele acredita ser A Garota – não acredita em amor, em relacionamentos nem quaisquer rótulos do tipo. E ele está, desde o começo, investindo em algo com um enorme potencial de partir seu coração.

Meu destaque vai para a irmã caçula do Tom, com suas palavras sábias e ações práticas e certas – como quando coloca o irmão para beber vodca após a grande desilusão; e para a trilha sonora, bastante alternativa, mas deliciosa.

E do verão para o outono... Sinceramente, melhor que ficar lendo meus comentários, – e antes que eu acabe não me agüentando e contando o final – você ganha mais indo assistir o filme. O que está esperando afinal?

Bons Costumes (Easy Virtues)




Noel Coward acaba de entrar na minha lista de autores que quero ler por causa desse filme – que é uma adaptação de uma peça dele.

A princípio, a história me lembrou Fofocas de Hollywood (Relative Values), filme de 2000, com a Julie Andrews e o Colin Firth (que também atua em Easy Virtues). Então, quando fui pesquisar, descobri que ambas eram baseadas em obras de Coward.

Pelos títulos originais das obras, já dá para pescar qual a seara de interesse do nosso amigo Noel – valores relativos e virtudes ‘fáceis’ (aqui, com uma conotação um pouco mais pejorativa que apenas a de simplicidade).

Ambas mostram o choque de culturas entre os Estados Unidos, o novo e promissor mundo (representado pela “aventureira americana” nos dois) e pela Inglaterra aristocrática (e decadente, visto que embora tenham títulos e terras, essa nobreza representada nas histórias está afundada em dívidas e vive apenas de aparências).

A grande diferença das duas é que, enquanto em Relative Values, nossa jovem noiva americana, a atriz Miranda, é uma embusteira de marca maior; em Easy Virtues, a esposa americana, Larita, é uma mulher inteligente e além de sua época – ela bate de encontro à hipocrisia e falsa moral da família do marido, mais jovem que ela.

O interessante é que, por mais sério e pesado que sejam os assuntos abordados na trama – e, a certa altura, há até uma discussão sobre eutanásia – em nenhum momento Easy Virtues perde a leveza, aquele humor meio cínico, irônico, que não parece se abalar com nada, típico dos ingleses.

A trilha sonora é um espetáculo à parte – estou apaixonada por ela, preciso dar um jeito de encontrá-la para baixar... Um bom par das canções é interpretada pelos próprios atores do filme, e o ritmo predominante é o jazz.

Além de tudo isso, o final me deixou surpresa – e, isso é um feito hoje em dia, porque a maior parte dos filmes que tem por aí, você pode dizer o meio e o final só de assistir aos créditos iniciais...

Recomendado também! Vá procurar para assistir! Lulu recomenda! Hohoho...


A Coruja


Arquivado em

____________________________________

 

2 comentários:

  1. Oi!
    Adorei as sugestões dos filmes... já baixei alguns para assistir ^^
    Pergunta: qual é o seu livro favorito?
    (Bem sabemos da longa lista de todos os que você gosta, mas aquele que realmente tem um lugarzinho especial, qual é?)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Vou procurar para assistir! Eu já estava querendo ver "500 dias com ela" mesmo *-----*



    Recebi seu cartão de Natal!! O seu está já envelopado, junto da carta. Ambos no meu criado-mudo de cabeceira skoaskoakskao ^^" Vou colocar no correio o mais rápido possível!


    Beijões
    Lolly

    ResponderExcluir

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog