31 de março de 2018

A Vertigem das Listas: Três Personagens que Não Têm Problema em Falar a Verdade na sua Cara!


Ísis: Bem vindos! Sendo curta e grossa, o tema do mês é “Três Personagens que Não Têm Problema em Falar a Verdade na sua Cara!

Lulu: Mas é isso mesmo, assim, direto, feito tapa na cara? Não te conheci violenta assim, Isinha... É inspirada pelo tema? Tá precisando de chocolate? XD

Ísis: Preciso é comer mesmo. Acho que nunca na vida comi tanto chocolate quanto nesse último mês… Mas, sim, era inspirado no tema… XD

Minha primeira indicada vem de Game of Thrones: Olenna Tyrell, “the queen of thorns”.


Uma das personagens mais idosas, e que só apareceu na terceira temporada, mas é uma das mais amadas na série. É praticamente a única a peitar Cersei e Tywin sem medo e com tanto veneno quanto os mesmos, mas sem a maldade dos Leões. Adoro os três principais Tyrells, e Olenna certamente está inclusa nessa lista!


Lulu: Ok, então a ideia de hoje é esquecer a sutileza e indicar personagens brutalmente honestos… deixa eu pensar aqui com meus botões…

Bem, vou começar minha lista por uma personagem que adoro… Mary Lennox, do maravilhoso O Jardim Secreto. Assisti o filme quando criança e só mais velha descobri que era inspirado no livro de Frances Hodgson Burnett.


Mary é uma criança inglesa que cresceu na Índia, perdeu os pais e foi mandada para viver na mansão de um tio que não tem qualquer interesse por ela ou por coisa alguma no mundo. Lá, Mary vai descobrir o primo, Colin, que se acredita muito doente, e dizer algumas verdades muito necessárias ao garoto.

É a honestidade brutal de Mary que faz as coisas mudarem, pouco a pouco, inclusive para ela mesma…


Ísis: Até aí, parece a história de The Little Princess...

Lulu: Bem, A Princesinha foi um filme lançado à mesma época… inspirado num livro da mesma autora… Faz sentido serem parecidos...

Ísis: Eu não lembro de muita coisa desse livro fora o fato de ter gostado dele… ^^’’

Meu segundo indicado é Sheldon Cooper, da série americana The Big Bang Theory. Um físico teórico da Caltech, ele goza de memória eidética e é um gênio desde crianças, uma combinação de fatores que o faz conhecedor não só de sua especialidade (física teórica), como de muitos fatos e campos de estudos.


No mesmo passo, porém, sua capacidade social é bastante reduzida, particularmente sua capacidade de captar emoções alheias, dificultando a detecção de sarcasmo e mentiras. Sheldon é quase fisicamente incapaz de mentir, ou de ficar calado, o que torna a convivência com ele muito difícil.


Lulu: O segundo personagem da minha lista é do filme Guardiões da Galáxia - que, aliás, assistimos juntas o primeiro, né, Ísis?

Drax, o Destruidor, é um alien que perdeu sua família assassinada e busca vingança. A despeito da origem bastante trágica, ele serve como um dos muitos alívios cômicos da história, porque é completamente incapaz de entender metáforas, só o sentido literal de tudo… o que o faz praticamente incapaz de mentir, mesmo que seja para suavizar alguma coisa.


Algumas piadas são meio bestas, mas de forma geral, Drax me mata de rir com sua honestidade a um tempo brutal e ingênua.


Ísis: Avengers 3 podemos tentar vermos juntas também… Estudemos a possibilidade… :)

Minha terceira indicação vai para uma antiga paixão: Santana, uma das personagens mais amadas da série de TV musical, Glee! Ela era uma papa-homem incorrigível, mas na medida em que a série progrediu, revelou-se uma mulher de uma mulher só. Assim como Olenna, ela é bastante ácida, mas mais do que a primeira indicada, ela muitas vezes ‘ataca’ sem nenhum motivo aparente, simplesmente porque se considera uma “bitch”. Admitidamente, Santana vai além de simplesmente falar a verdade na cara das pessoas, e costuma exagerar ou fazer comparações esdrúxulas, a exemplo do vídeo abaixo:


E, diferente de personagens como o meu segundo indicado, que é fisicamente (ou apenas mentalmente) incapaz de mentir, Santana é perfeitamente capaz de mentir e enganar quando quer ou julga necessário. E para completar, como demonstrado no vídeo acima, a moça tem um amplo vocabulário à sua disposição!


Lulu: Completando minha lista, vou com um personagem que amo detestar, já que os dois primeiros foram pelo caminho inverso. Estou falando de Denethor, o regente de Minas Tirith na saga de O Senhor dos Anéis.

Denethor reina numa cidade sitiada, envenenado pelas visões que Sauron lhe envia de destruição e ruína. Ele é o retrato de um homem que perdeu todas as suas esperanças. Sua única alegria no mundo é o filho mais velho, Boromir.

Numa história repleta de momentos épicos e de grande perigo e dor, é impressionante como Denethor consegue nos deixar mudos de espanto com sua capacidade para a crueldade, especialmente a se considerar que ele faz isso com o próprio filho, Faramir, o caçula. Faramir é tão nobre e tão corajoso quanto o irmão, que o ama, mas Denethor não é capaz de enxergar isso.

A cena em que ele diz com todas as palavras que preferia que Faramir tivesse morrido no lugar de Boromir é para deixar a gente de coração partido. A cena é ainda mais pungente no livro, porque sabemos que Boromir partiu para o Conselho e participou da Sociedade do Anel - o que acabou levando-o à morte - no lugar de Faramir, porque Denethor preferiu o filho mais velho na jornada.


A expressão de Faramir nessa cena - aquela de cachorrinho chutado - enche-me os olhos d’água toda vez e isso porque já perdi a conta de quantas vezes revi esse filme…


Ísis: Não me envolvi tanto com os personagens de SdA ao ponto de chorar ou qualquer coisa por eles, mas cruzes! Ouvir isso do pai deve doer na alma e além!

E por hoje é só! Comentem as escolhas abaixo e até mês que vem!



____________________________________

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog