26 de setembro de 2015

A Vertigem das Listas: Nove Quadrinhos de que Gostamos


Dé: Todos nós sabemos que o foco principal aqui no Coruja é literatura, não é? Romances, suspenses, fantasia, ficção científica... Todos os gêneros sempre tiveram o seu espaço aqui no blog.

Contudo, desde o início a Ísis falou muito mais de mangás do que de livros, e eu mesmo tenho falado cada vez mais de histórias em quadrinhos. Sendo assim, decidi chutar o pau da barraca de vez, e decidi que o tema deste mês é NOVE QUADRINHOS QUE GOSTAMOS!


Dani: Yes!!!

Ísis: Fantástico! Tentarei não repetir títulos que já mencionei antes, então...

Lulu: Confesso que não entendi se tu estás reclamando que não falamos o suficiente sobre quadrinhos... mas, ok, vamos em frente, então...

Dé: Para começar, um quadrinho relativamente novo, cuja última edição do primeiro arco saiu mês passado. Conheci DeathVigil através do Deviantart do autor/artista, o croata Stjepan Sejic. DeathVigil é a história de uma tropa de guerreiros mortos-vivos, recrutados pela morte em pessoa, para proteger a realidade de abominações sobrenaturais e seus agentes, os necromantes. Como isso poderia não ser legal?

E tem um corvo falante e cretino. E que se transforma em um ALOSSAURO! Mais épico que isso, só dois disso!!!



Ah sim! Mencionei que a história completa está disponível no deviantart do artista?


Dani: Caraca, que demais!!! Eu vou ler agora mesmo!

Lulu: Adorei a idéia do corvo! (Por sinal, tem corvos falantes numa das minhas escolhas também...) Vou colocar na lista para futuras leituras...

Ísis: Admito que pareceu mesmo interessante a proposta...

Bem, a minha primeira escolha vai ser meio estranha, mas é a Turma da Mônica Jovem.


Dani: *__*

Ísis: Considerando que não tem começo, meio e fim (que eu saiba), não tem como fechar esse “mangá” de forma bem bonitinha. Assim, tá cheio de “vais e vens” entre os “protagonistas”, no estilo novela brasileira mesmo. Mas o que me atraiu foi ver a mudança nos personagens, não só dos quadrinhos originais para essa produção, como mesmo dentro do título.

Outro ponto que pra mim é divertido, mas o Dé já discorda, é ver vários mangás serem utilizados como inspiração para as edições. Acho divertido identificar as referências diretas, indiretas e as adaptações que eles fazem.

Não é uma obra-prima a ser idolatrada, mas eu achei legal analisar os aspectos mencionados.


Lulu: Eu entendo seu ponto, Ísis, também sou uma fã de obras que fazem referência a outras obras – adoro identificar esses ‘easter eggs’.

Ísis: OBRIGADA! :D

Dani: Sou suspeita pra falar, já que sempre tive um xodó muito grande por Turma da Mônica. Mas considero uma obra muito importante para a nossa literatura.

Lulu: Então, diferente de muita gente que conheço, eu só comecei a ler quadrinhos no final da adolescência.

Talvez por isso, meus quadrinhos favoritos sejam obras maduras e com o verniz mais sério...

Vou começar falando, é claro, deSandman do Neil Gaiman, que muitos consideram a grande obra-prima do autor. Fascina-me a mistura de mitologia e cultura pop, num arco de histórias que ecoa as tragédias gregas clássicas.

Aliás, eu estou MALUCA para colocar as mãos em Sandman Overture, que está em pré-venda para novembro (sim, eu já encomendei...), que é o prequel da história que já conhecemos.


Dani: Bom, tenho que admitir que sempre gostei muito de quadrinhos. Tipo, muito mesmo! Lembro de começar a lê-los ainda criança, quando me cansava dos meus Turma da Mônica e pegava os do meu irmão. Batman, Super-Homem, X-Men, nossa, como eu devorava essas coisas... Tanto que a minha primeira escolha é exatamente um desses clássicos e o meu super herói favorito: Homem Aranha!

De todos os Comics que eu lia os do Homem Aranha sempre foram os meus prediletos. Adoro como ele se difere dos outros heróis ricos e sem defeitos. Além disso, a ideia de se pendurar pelos prédios altos e ficar balançando vez ou outra ainda aparece em meus melhores sonhos loucos! ^^


Lulu: Tu sabes que na nova fase da Marvel que começa/começou esse ano, o teioso se transformou no dono de uma grande empresa de (salvo engano) biotecnologia e ficou podre de rico?

Eu fiquei ‘hãaaaaaaaaa...’ quando soube...


Dé: Ainda falando de Stjepan Sejic (Sério, o cara é foda), ele tem vários outros quadrinhos bons. Oficialmente, ele é conhecido por desenhar Witchblade, The Darkness, fazer capas para vários outros títulos (INCLUSIVE os quadrinhos de Dresden Files!) e o seu outro título autoral, Sunstone. Mas minha segunda escolha não é nenhum destes. É Ravine!


Ísis: Desconfio que foi por ele ilustrar Dresden Files que tu chegaste nele, né?

Lulu: Também desconfio disso...

Dé: É uma história de fantasia medieval, que se passa em um mundo abençoado por divindades dracônicas. Dragões fazem parte do dia-a-dia, assim como magia.

Dani: Dragões!!

Lulu: Dragões²!!

Dé: As raças não-humanas aqui são dracônicas, e muitas etnias humanas tem uma relação especial com dragões. Magia precisa ser canalizada com o auxílio de armas que crescem de árvores ancestrais.

Ok, não vou me estender muito mais aqui, apenas acreditem que é muito bom, certo? Infelizmente, foi um tremendo fracasso de vendas, por isso o terceiro volume vai demorar um bocado para sair...

Novamente, está disponível no Deviantart do autor.


Dani: Cara, parece mesmo... *.*

Ísis: Tentei evitar repetições e fui procurar nos vertigens anteriores se já tinha citado esse título. Tenho certeza que sim, mas não achei onde. Então fica aqui minha indicação de Uragiri wa Boku no NamaewoShitteiru, cujo mangá, infelizmente, está parado há uns dois anos. E está parado num momento crítico! Que autora #%¨*/#%>*!!!!! >.< Sim, é pederastia... Mais ou menos... E hétero... Mais ou menos. Também tem incesto... Mais ou menos? É meio confuso classificar por causa do lance das vidas passadas... LOL A arte dessa mulher é linda, e adoro histórias em que há mártires constantes. No caso, Yuki, o(a) protagonista, cura os outros, ao custo de sua própria saúde e sanidade... Mas continua o fazendo em todas as suas reencarnações. Ela o precisa fazer porque senão a humanidade perderá a guerra contra os demônios. Entretanto, na vida passada, ela se apaixonou por um dos demônios mais fortes dentre eles... e ele, Luka, por ela. Há outros casais, cada um com suas histórias e particularidades. Tenho particular apreço por Hotsuma e Shuusei, mas isso fica para outro vertigem...

Lulu: Minha segunda escolha de hoje é outra pequena obra de arte, premiadíssima – foi a primeira graphic novel a ganhar um Pulitzer e um dos trabalhos responsáveis pela mudança de paradigmas da indústria literária, que entendeu que quadrinhos não são um interesse exclusivo das crianças: Maus, do Art Spiegelman.

Maus é um trabalho fundamentalmente biográfico. A história se baseia numa longa entrevista que Spiegelman fez com seu pai, sobrevivente do Holocausto. É um trabalho extremamente interessante e que merece uma resenha aqui pelo Coruja... acho que vou relê-lo qualquer dia desses para poder fazer isso...


Dani: Maus é um clássico!!! Excelente escolha, Lu!

Ísis: Já ouvi falar, mas deve ser uma obra de cunho muito pesado...

Dé: Minha última escolha é uma história What if. Aqui, muitos anos antes do início da história, TODOS os vilões do mundo formaram uma aliança. No mesmo dia, e na mesma hora, eles desencadearam um ataque contra todos os heróis do mundo. E venceram.

Vingadores? Em sua maioria mortos. X-Men? Em sua maioria mortos. Homem-Aranha? Morto. Já os vilões? Dividiram os Estados Unidos em distritos e governam o país com mão de ferro. E no distrito do Hulk vive um antigo sobrevivente. Ele jurou que nunca mais causaria mal a nenhum outro ser vivo. Ele é um homem quebrado, que só quer viver a vida dele em paz. Seu nome? Logan. Old Man Logan.



Esta é, sem dúvida, uma das melhores histórias do Wolverine, e você sabe disso e deveria ler!


Lulu: Tu falas direto nesse arco e em Planeta Hulk. Terei de achar tempo para lê-los qualquer dia desses...

Por sinal, parece que é essa versão do Logan que está na nova fase da Marvel após todo o evento das incursões...


Ísis: Depois me passa que verei também! Adoro o Wolverine! Mas essa plot parece Liga da Justiça, aquele arco em que os planos do Batman são revelados. Fizeram até um filme animado com base no mesmo, chamado Justice League – War.

Dani: Fiquei interessada. Mas para a minha segunda e última escolha vou com um desses diamantes que você encontra de vez em quando escondidos na livraria. E que considero a melhor Graphic Novel que já li. Se chama Cicatrizes, de David Small.



Com a história autobiográfica desenhada pelo próprio David, durante sua infância e adolescência difíceis, crescendo com uma família negligente e abusiva que lhe descontava todas as frustrações, e que futuramente acabariam por lhe causar danos tanto físicos quanto psicológicos que ele carregaria por toda a vida. Infelizmente, para não dar spoilers não posso dizer muita coisa mais sobre a história, mas posso afirmar que é um livro muito intenso, não só pela história em si, mas pelo incrível modo como é desenhada. De uma forma meio crua, meio sem cuidado, e ao mesmo tempo com pequenos detalhes muito bem delineados e bem feitos. Nos mergulhando no mundo desse garoto sofrido de uma forma quase onírica. Quase como se também estivéssemos presos em seu pesadelo.


Lulu: Já ouvi falar desse. Pela sua recomendação agora, acho que vou adicioná-lo à minha lista...

Enfim, por hoje é só. Mas e vocês, leitores, quais são seus quadrinhos favoritos?


Nove Quadrinhos de que Gostamos

1. DeathVigil, de Stjepan Sejic
2. Turma da Mônica Jovem, do Maurício de Souza
3. Sandman, com roteiro do Neil Gaiman e arte de vários artistas
4. Homem Aranha, vários artistas
5. Ravine, também do Stjepan Sejic
6. Uragiri wa Boku no Namae wo Shitteiru, de Hotaru Odagiri.
7. Maus, de Art Spiegelman
8. Retalhos, de David Small
9. Old Man Logan, com roteiro de Mark Millar


____________________________________

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog