27 de dezembro de 2011

Retrospectiva 2011

É clichê, eu sei disso, mas não posso deixar de observar: 2011 passou num piscar de olhos. Foi rápido, muito rápido e quase não dou conta de caber um ano inteiro nele. Muita coisa boa aconteceu, bem como alguns percalços pelo caminho...

Sendo bastante sincera, 2011 não foi um ano fácil para mim. Minhas responsabilidades aumentaram, as expectativas sobre meus ombros também e eu quase fui à lona nesse último mês... Tive que tomar algumas decisões séria e fincar o pé para fazer valer o que eu acreditava e, depois de abalar estruturas, creio que no início de 2012, as coisas tendam a melhorar, agora que o pior já passou.


Não obstante, 2011 me deixará saudades pelos muitos encontros e reencontros que proporcionou – inclusive com queridos leitores aqui do Coruja.

Tudo começou em janeiro, quando viajei para Fortaleza e passei uma semana na casa da Ísis, amiga querida de longa data, e encontrei pessoalmente o André, agora colaborador oficial do blog, que na ocasião fez um almoço que rendeu até pedido de casamento (não entrarei em maiores detalhes por que as partes do compromisso não permitiram – uma por estar do outro lado do mundo e a outra por ter sido digerida na ocasião).



Aliás, o Dé e a Ísis (que por essas coincidências de destino, já se conheciam e eram amigos bem antes da Lulu começar o Coruja...) me apresentaram a mais um monte de gente boa e agradeço imensamente a eles pelo carinho com que me receberam. A prova do quanto gostei dessa visita é que já estou de passagens marcadas de novo para vê-los, no final de janeiro agora.

Abril me viu voando para São Paulo, quando pude conhecer o Enrique, do Coisas Geek de um Hobbit Inútil, a Dani que é a fofa da minha desenhista e a Gabi, com quem já me correspondia de anos.



Aqui cabe um parênteses: entre seis e sete anos atrás, eu escrevia no Fanfiction.net sob o pseudônimo de Silverghost e nessa época fiz um monte de amigos que começaram comentando as histórias e depois passaram a ser correspondentes até o ponto de formarmos uma família imaginária chamada “Perversas” – éramos um bando de escritoras de fics que gostavam de torturar personagens, o que explica o sobrenome escolhido.

Bem, acho que posso dizer que 2011 foi o ano das Perversas, porque pude ver várias delas entre minhas andanças e as andanças delas mesmas. A Gabi, que na família, é minha sobrinha, foi uma delas.

Voltei a São Paulo em outubro e então pude rever tanto a Dani quanto a Gabi (o Enrique estava enrolado com trabalho e curso) e conhecer a Stephanie, que também era minha sobrinha das Perversas e foi a primeira das meninas com quem comecei a trocar cartas.



Em julho, fui para o Super-Con (antigo SuperheroCon) com o Davi, meu amigo dos tempos da faculdade e companheiro de todo evento relacionado à cultura japonesa aqui no Recife e por puro acaso me deparei com a Valéria, do Shoujo Café. Um tantinho sem graça – porque embora acompanhe o trabalho dela há anos, nunca tinha tido muito contato com ela – eu a saí perseguindo pelo salão até arranjar uma oportunidade de me apresentar e acabei por levá-la para passar uma tarde no Instituto Ricardo Brennand, quando da exposição do Michelangelo.



Setembro passei meu aniversário no Rio, para ir à Bienal do Livro. Nessa ocasião, revi alguns membros da turma da JASBRA, minha querida a amada boba da corte, a Régis, a Jujuba e encontrei também a Juliana Montez, minha irmã das Perversas (e que é super fofa!).

Isso para não falar de todos os lugares lindos que visitei e todos os livros que comprei! (Se Paris falhar em agosto, hei de me despachar para a Bienal em São Paulo).



E já que falei em JASBRA... novembro me viu entrando literalmente na personagem ao abrir o III Encontro Nacional da sociedade, aqui no Recife, comemorando o bicentenário de Razão e Sensibilidade. E aí, além de rever a turma do Clube do Livro (de que falarei mais adiante), também estive com a Adriana, a Lília e a Cláudia, que conhecera no ano anterior e mais um monte de gente nova que fez minha alegria em recebê-los!



Chegou dezembro e então me preparei para a última grande farra do ano: a Dynha, outra irmã das Perversas, veio passar o aniversário dela na minha casa e eu tive o prazer e a alegria de tê-la como companheira constante durante uns cinco dias – cinco dias em que assistimos filmes, batemos pé, fizemos provas... e encontramos outra criatura da nossa turma das antigas, a Letícia, outra fofíssima integrante das Perversas, uma excelente escritora (sou fã dela!) e que, sei lá porque cargas d’água, tinha medo de me conhecer.

Vá se entender isso...

Mas passado o medo, veio a diversão e lá fomos nós encarar cavaleiros medievais, subir a Sé e comer pastel na pracinha de Boa Viagem...

Nessa ocasião, também fizemos uma importante descoberta: Snape não morreu! Ele está com um trabalho temporário no presépio do Paço Alfândega, fazendo as vezes de... Maria! Olhem abaixo e vejam se não é verdade!



Além de todos esses grandes encontros, outros projetos deslancharam. O Clube do Livro da JASBRA/PE (precisamos achar um nome para ele...) completou um ano agora em dezembro. Tivemos várias excelentes reuniões – em abril, quando do debate de Razão e Sensibilidade; agosto, quando discutimos Orgulho e Preconceito e lançamos nosso jornalzinho, o Gazeta de Longbourn; outubro teve palestra na Bienal do Livro de Pernambuco, novembro no Encontro Nacional e dezembro, fechando com chave de ouro, Um Conto de Natal do Dickens. Até no jornal a gente saiu!



2012 tem mais pessoal: mais reuniões, mais Gazeta, mais sorteios, tudo mais! Nosso próximo debate já está certo para abril – embora ainda não tenham uma data, todo mundo já começou a providenciar o livro para a discussão: Emma.

Além de administrar esses encontros como representante regional da JASBRA, também administro um Clube do Livro virtual, com gente de todo Brasil – uma turma que tenho o prazer e a honra de chamar de meus amigos.

Muitas das pessoas que citei acima participam desse Clube – a Ísis, o Dé, a Gabi, a Dynha, a Lety... é uma turma de que gosto muito e cujos opiniões sempre são interessantes. Em 2011, ele esteve em risco de desandar, por conta da falta de tempo geral, mas para meu alívio, as coisas entraram nos eixos e a coisa anda a todo gás ultimamente.



Agradeço a todos do Clube do Livro pela paciência com os mandos e desmandos da rainha – Dynha, Dé, Tayla, Flavinha, Tábata, Michelle, Régis, Lety, Carol e mais o bando de sumidos que mandarei cortar a cabeça em breve XD

E, claro, tem o Coruja, né? O blog cresceu um bocado em 2011 – recebi notícias de um bocado de leitores que acompanham e não comentam (oi, eu não mordo!); emails que me deixaram emocionada, cartinhas e até presentes! Gente, que é isso, não precisa... ^^

Foram 93 resenhas (se contei certo); dois especiais com autores favoritos meus – Os Babacas de Shakespeare e J. R. R. Tolkien; uma história completa - Forget-me-not com maravilhosas ilustrações da Dani e nada menos que 56 capítulos de Na sua estante.

Ainda estou tentando entender exatamente como foi que dei conta de tudo isso, porque confesso que nem eu mesma sei explicar...

Seja como for... acho que o balanço de 2011, no final das contas, é positivo, não?



A Coruja


____________________________________

 

5 comentários:

  1. Dá um calorzinho bom no coração ver meu nome ai na retrospectiva do Coruja :)
    E vem cá, Lu, depois tu ainda não quer que eu fiquei pasma te enchendo de elogios, não é possível que tu não tenhas um vira-tempo, só isso explica essa vida :D
    estrelinhas coloridas...

    ResponderExcluir
  2. Aaaaah, Dona Lulu...fooi ÓÓÓTIMO te conhecer ao vivo e a cores esse ano, e uma pena que não consegui ir lá te ver em outubro (realmente, eu estava esmagado entre trabalho e aulas e pesquisa, hmpf)...espero que você volte em 2012, e traga Dona Mãe também (com menos pressa e mais histórias!!!)!
    Beijões, e que 2012 venha com mais viagens e novidades e alegrias e confusões - no final a gente sempre dá conta de tudo isso, vai dizer!
    ;D

    ResponderExcluir
  3. Me incluo na turma dos que leem muito o blog e raramente comentam. Mas é uma resolução de ano novo (que estou tentando reverter desde já hehe).

    Ótimo 2012 pra ti!
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Adorei a retrospectiva. Adorei conhecer você em 2011, espero que 2012 nos reserve mais encontros e conversas interessantes.

    ResponderExcluir
  5. 1. ei, eu kero ler alguns desses livros q vc citou ali em cima, especialmente esse norte e sul q vc comentou tanto e cartas a um jovem poeta e a importancia d ser prudente.

    2. eu vi um mauricio de sousa no meio das fotos? PQP, tb kero!!! >.<

    3. LOLLLLLLLLLLLLLL d+ na parte do pedido de casamento. eu t amo. :D

    4. TE VEREI EM BREVE! :D

    ResponderExcluir

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog