9 de agosto de 2010

Ases (Parte I - Ás de Espadas): Capítulo 07





spades Capítulo 07 spades
'E, de qualquer forma, é muito cedo e estou dolorosamente sóbrio para poder pensar no assunto com claridade.'


MAKING-OF


Escrever este capítulo foi o equivalente literário a um parto natural de gêmeos sem peridural - não que eu saiba como é um parto natural de gêmeos sem peridural, mas acho que essa imagem tem uma sonoridade interessante.

Cara, eu sou um caso perdido...

Bem, não foi exatamente escrever que foi um problema. Para ser totalmente sincera, uma vez que eu me sentei decidida a fazer esse capítulo, a coisa toda saiu em dois dias. O problema é que eu passei quatro meses para me sentar e escrever.

Particularmente, eu culpo Jane Austen. Pouco depois de ter terminado o capítulo seis de Ases, mergulhei nas pesquisas para o Encontro do Jasbra e tive meio que uma overdose de romances de época, de tal forma que eu simplesmente não consegui escrever Ases pelos meses seguintes.

Curioso, não? O pior é que foi necessário outra overdose de romances de época nas últimas semanas de julho (culpa da Ísis; eu sempre culpo a Ísis) para que eu finalmente desse conta desse aqui.

De mais a mais, o capítulo saiu tão rapidinho e redondo porque eu adoro escrever cenas de amigos, irmãos, camaradas; especialmente quando eles começam a trocar farpas (mas só de brincadeira) entre si. São cenas que usualmente me deixam sorrindo à toa, revirando os olhos, esperando qual a próxima que esses meninos vão me aprontar.

Dêem uma olhadinha no anexo também para entenderem o que é o White's (quantos clubes de cavalheiros existem em Londres afinal???) e as diferenças políticas entre Tories e Whigs.

No próximo capítulo, se eu não mudar os rumos de tudo de novo, teremos um passeio por Hyde Park e conversas femininas. O plano é terminar a primeira fase de Ases no capítulo 10, o que significa que faltam só mais três capítulos para que... bem, para que aconteça alguma coisa.

Hehehe...

E não se esqueçam dos comentários! Eu estou carente deles aqui!


TRILHA SONORA


clique na imagem para fazer o download



A Coruja


Arquivado em

____________________________________

 

2 comentários:

  1. Mesmo nunca comentando acompanho seu blog há algum tempo, seu amor pela leitura incentiva e impulsiona qualquer um.
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Muito bom!!!

    Coitadinho do Thomas, aposto que Alex ainda arrumará alguma situação vexatória para o amigo, mesmo que não intencionalmente... e nem vai precisar beber para isso!!!!

    ResponderExcluir

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog